O carjacking é um fenómeno criminal que consiste, essencialmente, no roubo de veículos na presença ou proximidade do seu proprietário, que vê a sua integridade física ameaçada, geralmente com recurso a arma branca ou de fogo.

Este fenómeno teve origem nos Estados unidos na década de 80. Em Portugal, surgiu como fenómeno criminal em 2003.

Onde é mais frequente?

O carjacking pode acontecer em qualquer lugar, mas há locais considerados mais vulneráveis:

  • Parques de Estacionamento
  • Bombas de Gasolina
  • Acessos à Residência / Saídas de Garagens
  • Caixas de Multibanco (ATM)
  • Locais despovoados ou com pouca iluminação
  • Cruzamentos ou entroncamentos com semáforos

Conselhos Úteis – Medidas de Prevenção

Ao entrar no veículo

  • Tenha a chave pronta para entrar no seu automóvel, sem a exibir, e olhe em volta e para dentro do veículo antes de entrar;
  • Não use o comando automático para abrir as portas a uma longa distância;

Enquanto conduz

  • Conduza com as portas trancadas e as janelas fechadas;
  • Quando parar num semáforo atrás de outro veículo deixe espaço suficiente para se afastar rapidamente, em caso de necessidade;
  • Não se apresse para chegar a um semáforo e parar. Aproveite a possibilidade de manter o veículo em movimento;
  • Evite conduzir em locais desconhecidos;
  • Evite conduzir de noite a horas tardias e de manhã muito cedo, quando não há trânsito;
  • Se tiver de viajar durante a noite, não vá sozinho;
  • Não viaje com objectos de valor à vista;
  • Se tiver de parar para deixar sair ocupantes do seu veículo, não se afaste sem verificar que entraram em segurança nas suas viaturas.

Ao sair do veículo

  • Verifique se não está a ser seguido;
  • Não deixe as chaves na ignição, mesmo que por breves instantes;
  • Escolha locais bem iluminados para estacionar;
  • Evite estacionar próximo de veículos de grandes dimensões que dificultem a sua visibilidade;
  • Quando parar numa garagem ou estacionamento públicos tente parquear no piso térreo, evitando, se possível o uso de elevador ou escadas;
  • Se entrar numa garagem com portão automático, certifique-se que este se fecha e que não foi seguido;
  • Ao regressar a casa de noite, solicite que alguém dentro de casa ilumine a entrada e o receba à porta, se possível;
  • Não fique dentro do automóvel a descansar, comer, dormir, ler ou maquilhar-se;

O que fazer perante pessoas ou comportamentos estanhos

  • Se um estranho se aproximar do seu carro, continue a sua marcha ou buzine para atrair a atenção;
  • Não abra a porta ou a janela do automóvel a estranhos;
  • Não pare para auxiliar um estranho cuja viatura se avariou. Se considerar que a situação é uma emergência, ligue 112;
  • Se sentir que embateram propositadamente no seu carro não pare e dirija-se à polícia ou aos bombeiros para pedir ajuda;
  • No caso de ter um furo num local inseguro, mal iluminado ou despovoado, tente dirigir-se para o local público mais próximo;
  • Em situação de perigo abandone o seu carro e não ofereça qualquer resistência, principalmente se for ameaçado por uma arma. Afaste-se o mais rapidamente possível.

Para reduzir o risco de ser vítima de carjacking, as autoridades recomendam que estude a possibilidade de adquirir equipamentos e/ou serviços complementares de protecção para o seu veículo. Há actualmente no mercado várias soluções com tecnologias interoperáveis, que apresentam serviços de geolocalização e imobilização dos automóveis, sistemas de alerta e alarme quando a ignição do carro é accionada, quando a viatura é elevada (para ser rebocada, por exemplo) quando a bateria é desligada ou fica sem carga. Há ainda a opção de ligar estes sistemas a centrais ou a centros de contacto, com diversas funcionalidades.